©  ABTCe - Associação Brasileira de Traumatismo de Crânio Encefálico. 

Rua Conselheiro Brotero, 1505 - 9º Andar - Higienópolis SP/SP

Tel: 011-3456-7890

Os tristes números e a falta de apoio no Brasil

Os dados sobre acidentes com trauma no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Trauma de Crânio Encefálico, são de números que nos colocam entre os piores do mundo e já é a maior causa de mortes nos prontos socorros brasileiros. São 1 milhão de casos novos todo ano, cerca de 20% morrem no local do acidente e 450 mil ficam com sequelas motoras e cognitivas. Entre as principais causas de TCE estão os acidentes automobilísticos (50%), quedas (21%), assaltos e roubos (12%) e atividades de lazer (10%). Infelizmente, pessoas com lesão cerebral e seus cuidadores ficam abandonados em termos de apoio e tratamento neurológico. 

Apesar dos números absurdos, as autoridades e governos pouco se atentam ou fazem algo para que esses números diminuam. Para piorar a situação, tratamentos para pacientes com lesão cerebral são poucos no Brasil e, os poucos que existem, tem custo elevado para a maioria da população brasileira. 

As sequelas de pacientes que conseguem sobrevier ao acidente são inúmeras e forçam o paciente e sua familia a mudarem drasticamente suas vidas, transformando o dia-a-dia em batalhas em busca de recuperação e tratamento.

 

A ABTCe tem como uma das suas missões acender um debate por meios de campanhas de conscientização dentro da sociedade brasileira, para que órgãos governamentais e a população entenda, reflita e atue para melhorar esse quadro "epidêmico" que vivemos, como, também, buscar desenvolver pesquisas para melhorar o entendimento das consequências clínicas e alimentar buscas por melhores tratamentos. Vamos apoiar e desenvolver programas sociais para que pacientes e seus cuidadores possam encontrar informações e tratamentos. 

Acidentes com traumatismo craniano